Estudo revela: Bisfenol A, usado em garrafas plásticas, deixa ratos afeminados. Governo brasileiro ainda ignora alertas

28/06/2011 00:36

Bisfenol A (BPA), substância controversa usada, entre outras coisas, no revestimento interno de garrafas de plástico e mamadeiras, está associado à feminilização de ratos, segundo um estudo publicado esta segunda-feira.

A pesquisa, feita por cientistas da Universidade do Missouri, mostram que os machos de ratos, expostos enquanto fetos à BPA, se comportam mais como fêmeas, especialmente em suas capacidades para se orientar em seu entorno.

Esta observação leva os cientistas a concluir que no homem este componente químico poderia ter efeitos nefastos no desenvolvimento e nos traços cognitivos próprios de cada sexo, que são importantes para a reprodução.

"Os ratos da experiência expostos ao BPA - guardadas as proporções, em quantidades equivalentes absorvidas pelo homem - parecem normais, mas no entanto são claramente diferentes", explicou Cheryl Rosenfeld, professora adjunta de ciências biomédicas da escola de medicina veterinária da Universidade do Missouri e principal autora do estudo.

"As ratas não querem acasalar com os machos expostos ao BPA e estes últimos têm dificuldades maiores em navegar espacialmente para encontrar parceiras sexuais", destacou.

Segundo os autores, este estudo deve estabelecer as bases para futuras pesquisas sobre como o BPA pode afetar diferentemente os comportamentos de meninos com relação ao das meninas.

A pesquisa foi publicada nos Anais da Academia americana de Ciências com data de 7 de junho a 1º de julho.

Enquanto a Agência Americana de Alimentos e Medicamentos notou "inquietações" com relação aos efeitos do BPA e que o Canadá foi o primeiro país do mundo a classificar este produto como tóxico, a falta de acordo entre os cientistas quanto aos seus efeitos em animais e seres humanos persistem.

Da AFP Paris
--------------------------------------------------------------------------
Será que depois desta a Anvisa ainda irá insistir que o BPA é inócuo e não deve ser nem rotulado? Vocês devem se lembrar como eu tentei pressionar a Anvisa a se posicionar sobre o assunto e recebi uma resposta totalmente evasiva. Esta notícia veio em um ótimo momento em que o judiciário federal está para se render ao lobby das empresas químicas e vetar a lei que iria exigir a rotulagem do BPA. Agora... apesar da pesquisadora deixar claro que o BPA não necessariamente teria o mesmo efeito em humanos, existe uma chance de que isto esteja ocorrendo e que explique a grande quantidade homossexuais nos dias de hoje... just a thought...

O que você acha disto? Deixe seu comentário, e participe também na discussão no Fóum Anti-NOM.

Fontes:

http://www.anovaordemmundial.com/2011/06/estudo-bpa-bisfenol-deixa-ratos.html
[ESTUDO] Disruption of adult expression of sexually selected traits by developmental exposure to bisphenol A (PDF)
Blog Anti-NOM: BPA (Bisfenol A): Governo Brasileiro Ignora o Perigo
CNN: BPA exposure makes male mice less masculine, attractive

Terra: Estudo liga substância de mamadeiras à feminilização de ratos