EUA e Rússia assinam acordo de paz de 7 anos

17/04/2010 04:44

Com a assinatura ontem em Praga, o maior acordo de desarmamento nuclear em 20 anos, os E.U. e a Rússia pôs fim ao rancor herdado na Guerra Fria (aparentemente) e abrir um novo horizonte de cooperação entre as duas nações cujo confronto ainda representa o maior risco para a segurança global. 

A área de exibição primeiro caso de essa colaboração é agora o Irã. Ambos U. S. Presidente Barack Obama, como o russo, Dmitri Medvedev, concordaram sobre a necessidade de sanções internacionais para deter o regime islâmico para construir armas atômicas. ->Ao colocar sua assinatura em que é oficialmente chamada de novo começo, um tratado que permitirá a eliminaçãoem sete anos, 30% dos respectivos arsenais nucleares, Obama e Medvedev estavam enviando ao mundo um sinal mais claro possível que sua rivalidade nascidos da divisão da Europa após a II Guerra Mundial e jogado nos últimos anos por vários episódios de tensão, está em vias de ser superado.

Este evento ocorreu em 23 de (Nisan), e poderia ser o clímax do discurso sobre a paz e a segurança que vem ocorrendo há algum tempo. Isto significaria que o previsto "repentina destruição" está para vir a qualquer momento a partir de hoje.
Segundo a imprensa, o novo tratado Start pode ser o gatilho para uma mudança de ciclo, start quer dizer a partida. "Este é um acontecimento histórico que abriu uma nova página nas relações entre os E.U. e a Rússia, que o mundo ganhou", disse Medvedev."Esta é a pedra angular da segurança nuclear para a não-proliferação e as relações russo-americanas", disse Obama.

Estas palavras são muito pretensiosas e oportunas em vista do que está por vir. Agora parece deixar claro que os dois "reis" na oposição. Como se diz na mídia, Obama e Medvedev sublinharam após a assinatura do acordo que dá aos países uma maior legitimidade para lutar contra a disseminação e proliferação de armas atômicas. "“ É um sinal claro de que os Estados Unidos ea Rússia estão prontos para assumir a nova liderança” nessa batalha “, disse Obama. 

E este é apenas o começo. Na segunda-feira e terça-feira os dois presidentes vão começar a exercer essa liderança em Washington, na cimeira de 47 países, o maior da história desta cidade, para debater a segurança nuclear e o Brasil estará lá com Lula. Um mês mais tarde, na sede da ONU em Nova York, outra conferência similar será dedicada à renovação do Tratado de Não-Proliferação Nuclear.
Sem dúvida, a falar de "paz e segurança" tem sido plenamente identificados e estes dias, as nações se unirem para amplificar surpreender o Dia do Senhor, de acordo com a profecia: 

»I TESSALONICENSES 5

·A VINDA DO SENHOR

1 "MAS, irmãos, acerca dos tempos e das estações, não necessitais de que se vos escreva;2 Porque vós mesmos sabeis muito bem que o dia do Senhor virá como o ladrão de noite;3 Pois que, quando disserem [ELES]: Há paz e segurança, então lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida, e de modo nenhum escaparão." (1 Tessalonicenses 5:1-3).

 

Fonte: http://wwwcontagemregressiva.blogspot.com/2010/04/um-certo-acordo-assinado-de-7-anos-de.html