O poder do boicote: Ucranianos dizem não às vacinas globalistas

06/10/2010 00:46

As últimas provas de que os temores de Zbigniew Brzezinski, de um “despertar global” tinham fundamento vêm na forma de um boicote da vacina na Ucrânia (veja vídeo em espanhol no fim deste post).

Veja abaixo o texto da reportagem da Associated Press, intitulada “Medo das Vacinas na Ucrânia ameaça a saúde“ 

“Centenas de milhares de temerosos ucranianos recusaram vacinas para doenças como a difteria, caxumba, poliomielite, hepatite B, tuberculose, coqueluche e outras neste ano, segundo estimativas oficiais. Autoridades cancelaram uma vacinação de sarampo apoiada pelas Nações Unidas e uma campanha de vacinação contra a rubéola financiado pelo filântropo americano Ted Turner, e terá de recolher e incinerar cerca de 9 milhões de doses não utilizadas nos próximos meses.”

A Associated Press tenta, em seguida, sugerir que a mídia ucraniana enganou as pessoas de forma irresponsável:

“Os veículos de comunicação ucranianos são numerosos e sem censura, mas não seguem amplamente os padrões ocidentais de precisão e veracidade. Algumas publicaram em jornais impressos e também de forma on-line alegando após a morte de um menino que a vacina contra o sarampo e rubéola da Índia esterilizaria os homens como parte de um complô de Ted Turner, cuja fundação sediada em Washington e parte das Nações Unidas pagou as vacinas.”

Aparentemente para a Associated Press, o conceito de padrões ocidentais de justiça e precisão é esconder o mantra malthusiano das elites globais de que “somos gente demais” ou a campanha eugênicas de mais de um século de esterilizaçãoinfectando, ou diretamente matando as massas.

Ted Turner diz no vídeo acima que há muitas pessoas no planeta, mas agora ele quer que você tome suas vacinas.

A Associated Press não perde a chance de fingir perplexidade entre a recusa dos ucranianos de arregaçar as mangas para as vacinas de Ted Turner e o relato da admissão do Governo dos EUA de infectar deliberadamente centenas de pessoas na Guatemala durante experimentos secretos na década de 1940. Neste segundo artigo da AP, mostra que o experimento de Tuskegee, onde centenas de negros norte-americanos foram objetos de experiências secretas, sendo que o governo americano mentiu sobre sua verdadeira condição e os negou tratamento de verdade.

O que a AP diz que as autoridades de saúde internacionais chamam de “medo injustificado e perigoso”, parece bastante justificado, e só é perigoso para a agenda do globalistas quando colocado em um contexto histórico apropriado.

Uma amostragem do contexto histórico

Houve a dissimulada esterilização forçada de 200 a 300 mil mulheres peruanas a bem pouco tempo em 2000, sob o olhar da ONU e da USAID. A USAID até hoje está envolvida em “planejamento familiar” no Peru. Há também o programa de redução de população da China, louvado e elogiado por pessoas como Ted Turner, que disse durante uma entrevista com Diane Rehm (vale a pena ouvir) que os chineses “sabiamente instituiram uma política de filho único”, que ele acredita que não é “draconiana”.

Pior de tudo, é da grande admiração que o patriarca globalista David Rockefeller mostrou para o genocídio maoísmo “Grande Salto Adiante“, que matou pelo menos 45 milhões em 4 anos, e até 80 milhões no total. Rockefeller observou em um artigo do New York Times intitulado “De um viajante na China” em 1973 que “a experiência social na China sob a liderança do Presidente Mao é um dos mais importantes e bem sucedidas na história da humanidade.” Ele considera que as políticas resultantes foram “inovações sociais.“

O facto de David Rockefeller ter fundado e presidir o Conselho de Relações Exteriores (CFR), um fórum globalista onde quase todos os políticos dos EUA são membros e de onde todas da política dos EUA se originam, todos nós devemos parar para pensar antes de penser em se injetar com qualquer coisa que estas pessoas colocaram suas mãos.

Conclusão

O barulho constante da mídia globalista sob o mando de corporações da CFR, como a Time Warner e a Fox News da News Corporation ou a BBC da Chatham House, guiados pela agenda de globalista como Ted Turner, Bill Gates, e do Conselheiro de Ciências da Casa Branca Ciência John Holdren, está felizmente a ser marginalizada pelo senso-comum e o despertar do povo.

Os ucranianos parecem compreender as implicações de uma elite dominante que adoram assassinos em massa megalomaníacos e como como a ciência sólida e as intenções nobres de vacinação foram seqüestrados por eles para continuar a “inovação social” de Mao.

O povo da Ucrânia não esperaram por seu governo e seus funcionários eleitos tomarem medidas. Tomaram-se medidas de boicote em massa à agenda globalista, e forçando a destruição do que quer que Ted Turner tenha enchido as 9 milhões de injeções simplesmente não consumindo o que foi empurrando pela goela pelos globalistas.

Há uma grande lição a ser aprendida aqui: boicotes funcionam, e talvez o único voto que você tem que realmente importa é como você escolhe gastar o seu dinheiro, em quem você presta atenção, em quem você coloca sua confiança, seja comida, água, educação, medicina, ou notícias.

Então, novamente, boicote os globalistas, suas corporações, suas redes de propaganda, seu entretenimento vulgar niilista, e seu sistema em geral. Não há nada que eles ofereçam a nível mundial que não podemos fazer melhor localmente. O nosso futuro e nossas vidas dependem disto.

Veja abaixo o vídeo no qual Zbigniew Brzezinski, um dos mais poderosos globalistas e testa de tutor de Obama, fala sobre o despertar que está acontecendo a nível global. O vídeo começa com comentários de Alex Jones. O vídeo com Brzezinski começa aos 5 minutos e 10 segundos.

Fonte: http://paisdaelitenews.wordpress.com/2010/10/05/o-poder-do-boicote-ucranianos-dizem-nao-as-vacinas-globalistas/ e  http://www.anovaordemmundial.com/2010/10/o-poder-do-boicote-ucranianos-dizem-nao.html