O fim está chegando! Mais da ditadura abortista: Homem é preso por distribuir mensagem contra o aborto

23/10/2010 00:53

Em breve, manter em casa literatura antiaborto ou distribuí-la na esquina será considerado um caso de subversão. Ontem, Celso Felski foi autuado em Campos do Jordão, em São Paulo, por distribuir o “Apelo a Todos os Brasileiros”, um manifesto contra o aborto redigido pela Comissão em Defesa da  Vida da Regional Sul I, da CNBB. Então voltamos à ditadura.

Felski foi denunciado pelo deputado estadual Carlinhos Almeida (PT) e pelo presidente da Câmara Municipal da cidade, Sebastião Aparecido César, do DEM. Olhem o DEM aí!!! Atenção! Nem mesmo houve “flagrante”. O rapaz foi identificado em sua casa e enquadrado na lei  4737/65 do Código Eleitoral por difamação e propaganda eleitoral irregular

Por onde começo? Abuso de autoridade? Constrangimento ilegal? Violação do caput e de uma penca de incisos do Artigo 5º da Constituição? Isso é uma barbaridade! É no que dá! Uma decisão absurda, EM CARÁTER LIMINAR, de um ministro do TSE acaba gerando essas ações de teratologia legal, que começam a ser noticiadas como coisa corriqueira. O PT recorreu ao TSE contra a impressão e distribuição de panfletos, mas, que eu saiba, eles não foram postos na clandestinidade. Não há no texto, QUE NADA TEM DE APÓCRIFO, uma só mentira sobre as ações do governo e as opiniões de Dilma sobre o aborto.

Então professores conhecidos podem mentir num manifesto, e o Ministério da Educação pode mentir sobre a opinião do candidato da oposição (ver posts acima)? Já um cidadão comum está impedido de distribuir um impresso que só traz a verdade. Se o texto é aquele “apelo”, quero saber onde está a “difamação”.

O PT, com a ajuda da Justiça e de setores da imprensa, espalha o terror eleitoral. 

Fonte: http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/abuso-de-autoridade-e-constrangimento-ilegal-individuo-e-preso-por-distribuir-mensagem-contra-o-aborto/