Perseguição à vista: Ministra de Dilma promete implementar o ditatorial PNDH-3

04/01/2011 00:08

Estamos agora no terceiro dia do governo de Dilma Rousseff, e as unhas continuam saindo para fora. A notícia abaixo é do jornal esquerdista Folha de São Paulo:

"Mais uma das nove mulheres da alta cúpula do governo Dilma Rousseff acaba de tomar posse. A petista Maria do Rosário assumiu a Secretaria dos Direitos Humanos na manhã desta segunda-feira, substituindo Paulo Vannuchi.

Em seu discurso de cerca de 40 minutos, ela prometeu cumprir as metas do PNDH 3 (Plano Nacional dos Direitos Humanos), que provocou polêmica entre setores da Igreja e das Forças Armadas.

Maria do Rosário também prometeu combater a homofobia…"

A notícia completa da Folha está aqui.

De acordo com a reportagem da Folha, Rosário também quer a criação da “Comissão da Verdade”, para esclarecer violações de direitos humanos durante o governo militar. Não, não, a intenção não é esclarecer o que Dilma e seus companheiros comunistas faziam com suas armas e como eles violavam os direitos humanos da população. O propósito é puramente demonizar policiais e militares que ousaram confrontar “inocentes” comunistas armados de bombas e metralhadoras.

Meu amigo Pr. Alberto Thieme, que era militar evangélico na época do regime militar, presenciou terríveis violências e assassinatos feitos por comunistas amigos de Dilma. Ele veio a se tornar pastor e a fundar dois orfanatos. Homens como ele, que têm um currículo genuíno de defesa das crianças, merecem respeito.

Mas é triste ver que Dilma — que quando candidata presidencial foi obrigada a disfarçar suas intenções sobre o PNDH-3, aborto, homossexualismo e terrorismo comunista para não perder as eleições — agora tem um governo que quer criminalizar bebês em gestação, igrejas que condenam o pecado homossexual e pastores que, como militares, trabalharam muito contra a ameaça comunista armada.

 

A verdade pura e simples é que se o Brasil tivesse real justiça, uma Comissão da Verdade daria para Dilma e todos os seus companheiros subversivos e criminosos tudo o que eles merecem, e honraria homens como o Pr. Alberto Thieme. 

Fonte: http://juliosevero.blogspot.com/