Reino Unido investiga venda de leite procedente de animais clonados

04/08/2010 00:44

leite300 Reino Unido investiga venda de leite procedente de animais clonados

O óleo usado na cozinha é trans, o milho (espiga e conserva), o tomate e muitos outros alimentos em nossas mesas já são transgênicos e os produtores, quando possuem controle dessa etapa, não precisam informar isso para a população.

Em relação aos líquidos, eles vâo dos totalmente químicos aos naturais contaminados, sendo que há várias outras composições entre as duas categorias já citadas. O leite, por exemplo, já virou “bebida láctea” e, mesmo o leite, leite, já não é leite mesmo há muito tempo, já que a utilização de soda cáustica e outros produtos insalubres é fato comum na indústria laticínia (ou seria latrocida, já que nos rouba ao fornecer veneno quando deveriam vender alimento?). Isso sem falar dos superhormônios da Monsanto, que deforma e adoece as vacas, só para produzirem mais leite. Leite hiper-purulento, diga-se de passagem. Mas qual é o problema – diriam alguns - é só pasteurizar!

Ao que vemos, agora temos as duas coisas, a fusão da genética trans, comum em alimentos (vegetais e animais) e a genética da clonagem, em forma de leite.

Grato pela contribuição de Jon Levi na sugestão do tema.

A Agência Alimentar do Reino Unido investigará a suposta venda de leite procedente de filhotes de animais clonados que não teriam passado pelos controles de qualidade adequados, informa o jornal espanhol “El País”.

A agência britânica, encarregada de avaliar este tipo de alimentos considerados “novos”, abriram a investigação depois que o jornal “International Herald Tribune” informou em reportagem que pelo menos um fazendeiro britânico, que não quis divulgar seu nome, admitiu ter usado esse tipo de leite na sua produção diária. O produto não foi rotulado ou identificado por medo de que os consumidores parassem de comprar o leite.

“Desde 2007, a interpretação que a FSA [sigla da agência em inglês] sobre a lei determina que a carne e os produtos procedentes de animais clonados e seus filhotes são considerados alimentos novos e, por isso, necessitam de autorização antes de serem postos à venda no mercado”, disse um porta-voz da agência.

“A agência investigará se qualquer indício sobre alimentos novos não autorizados que tenham entrado na cadeia alimentar”, acrescentou.

Uma organização contrária à clonagem de animais disse à BBC que a prática “tem um potencial enorme de causar danos desnecessários, sofrimento e mal-estar que não podem ser justificados por benefícios puramente comerciais.”

A legislação européia estabelece que os produtos alimentícios procedentes de animais clonados ou de suas crias devem passar por um exame de qualidade e obter aprovação das autoridades pertinentes antes de serem postos à venda.

As vacas que provocaram a polêmica são originárias de embriões animais clonados nos Estados Unidos que foram posteriormente levados ao Reino Unido. 

Fonte: http://www.ecocidio.com.br/2010/08/03/reino-unido-investiga-venda-de-leite-procedente-de-animais-clonados/